MÚSICA NAS INCUBADORAS

STUDIO SEREIA

Ah, se os bebês falassem!
Angélica Torres

[Jornalista e poeta]

Insólito, amoroso, em forma de oração o é o ritual dos ‘micro concertos’ dedicados pela artista Fernanda Cabral á recuperaçãoo de prematuros internados na UTI do Hospital Materno Infantil de Brasília. A força terapêutica do projeto de Fernanda está nos suaves acordes de voz e na execução de instrumentos como kalimba, flauta doce e diversos outros de percussão. Ah, se os bebês falassem! Ou se ao longo da vida pudessem recordar o que sentiram com a experiência. Quem assistiu, viu reações de embevecer. Alguns ainda em sono profundo acordavam e se interagiam com a melodia e os ritmos que ouviam. Vários mexiam as perninhas no ar como se dançassem. Outros de olhos vendados moviam a cabecinha, atentos ao inusitado recital. Um deles, logo no início do ritual junto à incubadora, levantou rapidamente os dois bracinhos como se exclamando, “oba, estou pronto pra luta!”. De emocionar às lágrimas.

Concentrada nas reações do primeiro filho, em observação pela cardiopatia detectada mas em quadro estável, Lelís Jardim disse: “Vi que Bernardo gostou, porque ficou quietinho e reagiu especialmente com o barulhinho da água caindo da vasilha na peneira que Fernanda usou entre os instrumentos, porque procurou o meu dedo e o apertava muito! O avô dele é músico e ele também vai crescer músico, eu senti isso”.

Para mais informações, acesse o link abaixo:

STUDIO SEREIA